Coronavírus

Reabertura da circulação dá novo ânimo ao comércio da Eurocidade Chaves-Verin

Rafael Cunha

Rafael Cunha

Repórter de Imagem

A economia de Chaves e Verin ressentiu-se com o fecho da fronteira.

Especial Coronavírus

Depois de abrir a fronteira de Chaves, já se nota mais movimento no comércio, quer do lado português, quer do lado espanhol. A ligação dos dois lados esteve interrompida quase três meses e a economia transfronteriça ressentiu-se. Agora é tempo de recuperar.

Esta manhã, no posto de combustível de Feces de Abaixo, eram sobretudo os portugueses que abasteciam, em busca de preços mais baixos.

Em Chaves, nos armazéns de têxteis lar, sempre muito procurado pelos espanhóis, também já se notava uma maior afluência de clientes.