Coronavírus

Covid-19: Graças Freitas defende que números divulgados são o mais perto possível da realidade

Governo admite ser preciso melhor plataformas que reúnem dados sobre a Covid-19.

Especial Coronavírus

Não é a primeira vez que surgem dúvidas sobre os dados publicados no boletim da DGS. Sobretudo sobre a disparidade entre os números por concelho e os nacionais.

Já em abril, em resposta a vários jornalistas, Graça Freitas justificava essas diferenças com a complexidade do sistema de notificação. E agora volta a dizer o mesmo.

"Não tem nada a ver com esconder números. É preciso fazer um afinamento com os números por concelho e não nos números gerais", explica a diretora-geral da Saúde.

Esta segunda-feira, o presidente do Instituto Dr. Ricardo Jorge esteve na conferência de imprensa para anunciar que o resultado do inquérito serológico nacional vai ser divulgado até ao final do mês e que em breve arrancam outros três novos estudos à imunidade à Covid-19.

Covid-19: Mais seis mortos e 232 novos casos em Portugal

Portugal regista esta segunda-feira mais seis óbitos por covid-19, em relação a domingo, e mais 232 casos de infeção confirmados, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgados.

De acordo com o boletim epidemiológico diário, o total de óbitos por covid-19 desde o início da pandemia é agora de 1.620 e o total de casos confirmados é de 44.129.

Em termos percentuais, aumento do número de óbitos foi 0,4%, (passou de 1.614 para 1.620) e o aumento do número de infetados foi de 0,5%, (de 43.897 para 44.129).

A DGS regista ainda mais nove internamentos nas últimas 24 horas, passando para 513 doentes, e mais um nos cuidados intensivos, onde estão agora 74 pessoas.

Lisboa e Vale do Tejo, com um total de 20.722 infetados, permanece como a região onde se regista o maior número de novos casos, com mais 195 nas últimas 24 horas.

  • 0:57