Coronavírus

BE propõe que especialistas ouvidos no Infarmed passem a entregar dados na Assembleia da República

Partido já apresentou um requerimento na Comissão de Saúde.

Especial Coronavírus

O Bloco de Esquerda quer que os especialistas que eram ouvidos no Infarmed continuem a enviar informação à Assembleia da República quinzenalmente.

"Nós apresentámos um requerimento na comissão de saúde para que os especialistas em saúde, as autoridades de saúde, as instituições de saúde que estavam a fazer as reuniões no Infarmed continuem a enviar a informação em que já trabalhavam à Assembleia da República", explica Moisés Ferreira, deputado do Bloco de Esquerda.

O deputado do Bloco de Esquerda acrescenta que as informações são fundamentais para decisões políticas para mitigar a pandemia. Caso se justifique admitem vir a chamá-los para uma audição parlamentar.

Reuniões no Infarmed vão passar a ser realizadas num modelo diferente

As reuniões no Infarmed, que juntam especialistas e o executivo, onde era feito, periodicamente, o balanço da evolução da Covid-19, vão continuar a ser realizadas, no entanto através de um modelo diferente.

O primeiro-ministro admite que possam voltar a reunir-se com especialistas, quando houver dados novos. Mas a decisão de acabar com as sessões, como até aqui era realizadas, apanhou de surpresa os epidemiologistas e partidos políticos.