Coronavírus

Sociedade de Geriatria e Gerontologia critica estratégia de combate à Covid-19 nos lares 

Lar de idosos (Arquivo)

Christian Hartmann

Presidente diz que os "lares são incubadoras de infeções".

Especial Coronavírus

A Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia considera que a estratégia de combate à Covid-19 foi errada desde o início da pandemia e que vão continuar a surgir novos surtos nos lares.

A prioridade do Governo foi ter ventiladores e camas de cuidados intensivos disponíveis, e não se investiu "nada" nos lares, aponta o Presidente da Sociedade.

Em entrevista à TSF, Manuel Carrageta, diz que os lares são incubadoras de infeções e indica vários fatores para explicar os surtos que têm surgido: as visitas, os cuidadores, as idas aos hospitais e os novos doentes que entram sem serem testados.

Perante a situação, defende mudanças na lei que regula os lares, para travar a propagação da doença.

PORTUGAL COM MAIS 2 MORTES E 402 NOVOS CASOS DE COVID-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta sexta-feira a existência de um total de 1.646 mortes e 45.679 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

São mais duas vítimas mortais e 402 novos casos de infeção nas últimas 24 horas.

O número de doentes internados desceu para 471, são menos 16 do que na quinta-feira. Nos cuidados intensivos estão 66 pessoas.