Coronavírus

"Milionários pela Humanidade" pedem mais impostos sobre as suas fortunas para ajudar no combate à pandemia

Grupo de 83 dos mais ricos do mundo propõe contribuir para minimizar os efeitos da crise provocada pela pandemia de covid-19.

Especial Coronavírus

"Agora que a crise de covid-19 atingiu o mundo, os milionários como nós desempenham um papel essencial para curar o mundo", afirmam os "Milionários para a Humanidade" numa carta aberta.

"Não somos nós que tratamos das doenças nas unidades de cuidados intensivos. Não somos nós que conduzimos as ambulâncias que transportam os doentes aos hospitais. Não somos nós que trabalhamos no abastecimento dos supermercados ou que entregamos comida de porta em porta". "Nós temos muito dinheiro. O mundo precisa de dinheiro agora e nos próximos anos" para enfrentar a crise cujo impacto "vai durar dezenas de anos" e que pode "atirar milhões para situações de pobreza",

."Os problemas causados pela pandemia de covid-19 não podem ser resolvidos com caridade. Os chefes de governo devem assumir a responsabilidade de arrecadar os fundos e gastá-los de maneira justa para o financiamento adequado dos sistemas de saúde, as escolas, e garantir a segurança".

Os 83 milionários de todo o mundo são maioritariamente norte-americanos e britânico.Não consta na lista qualquer nome português.

Entre eles está a herdeira da Disney, Abigail Disney, o cofundador da cadeia de gelados norte-americana Ben&Jerry, Jerry Greenfield, o realizador britânico Richard Curtis.

VEJA MAIS NO ESPECIAL NOVO CORONAVÍRUS

As notícias mais recentes em https://sicnoticias.pt/ultimas