Coronavírus

Número de casos ativos em Reguengos de Monsaraz baixa para 127

Lar de idosos (Arquivo)

MARISCAL / EPA

Até domingo foram dadas como curadas da doença 19 pessoas.

Especial Coronavírus

O número de casos ativos de covid-19 do surto detetado num lar de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, baixou, no domingo, para 127, menos dois do que na véspera, divulgou esta segunda-feira o município.

Segundo a câmara municipal, no comunicado com a última atualização do boletim epidemiológico do concelho, os mais recentes dois casos que recuperaram da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 são de pessoas da comunidade.

Até domingo, de acordo com os dados do município, já foram dadas como curadas da doença 19 pessoas, nomeadamente 14 na comunidade e cinco funcionários do lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), onde surgiu o surto em 18 de junho.

Os casos ativos de covid-19 no concelho de Reguengos de Monsaraz são agora 127 (eram 129 no domingo), dos quais 86 registam-se na instituição, nomeadamente 20 funcionários e 66 utentes, além de 41 na comunidade.

Sobre a propagação na comunidade, o município indicou que "não se registou qualquer caso nos últimos cinco dias".

O comunicado com a última atualização do boletim epidemiológico do concelho mostrou também que não se registaram vítimas mortais nas últimas 24 horas, o que aumenta para quatro os dias consecutivos sem mortes resultantes do surto detetado no lar da FMIVPS.

Ordem dos enfermeiros denuncia falta de profissionais no lar de Reguengos de Monsaraz

O número de vítimas mortais resultantes deste surto ascende a 16, tendo três dos óbitos ocorrido na instituição de apoio à terceira idade e as outras 13 pessoas morrido no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

Foram realizados mais de dois mil testes à Covid-19

Os números refletem um universo de cerca de 2.070 testes com resultado conhecido até ao final do dia de domingo, estando previstos para hoje e terça-feira mais cerca de 40 testes na Área Dedicada à Covid-19 de Reguengos de Monsaraz, instalada no Pavilhão Polidesportivo da Escola António Gião (Escola Amarela).

No HESE, adiantou a câmara municipal, encontram-se internados 10 utentes do lar, dos quais cinco em cuidados intensivos, onde está também o único caso de infeção comunitária a necessitar de cuidados hospitalares.

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, com Portugal contabiliza pelo menos 1.662 mortos associados à covid-19 em 46.818 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Veja também: