Coronavírus

Covid-19: Reino Unido regista 670 novos casos nas últimas 24 horas

John Sibley

Grupo de especialistas alertou o executivo britânico que o Reino Unido deve melhorar o sistema de rastreio de contágios e de deteção de contactos para evitar uma segunda vaga.

Especial Coronavírus

O Ministério da Saúde britânico indicou esta terça-feira que, nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 670 novos casos de covid-19, subindo o total para 306.293 infeções desde o início da pandemia.

As autoridades britânicas, porém, não atualizaram o número de óbitos associados ao novo coronavírus relativo ao mesmo período, cujo total se mantém nas 46.210 mortes em hospitais, lares de terceira idade e residências particulares, dados relativos a segunda-feira.

Os números oficiais incluem todas as pessoas que morreram após terem testado positivo num teste de diagnóstico, se bem que as instituições ligadas à estatística britânica tenham indicado que pelo menos 56.400 certidões de óbito indicam a covid-19 como possível causa de morte.

Em Manchester, tal como noutras zonas do norte de Inglaterra, mais de quatro milhões de pessoas estão em confinamento parcial desde a semana passada devido à subida do número de novos casos.

As restrições impostas pelo Governo britânico nessas áreas proíbem as reuniões entre pessoas que residam em diferentes residências, seja no interior de edifícios seja em espaços exteriores.

Um grupo de especialistas alertou o executivo britânico, liderado por Boris Johnson, que o Reino Unido deve melhorar o sistema de rastreio de contágios e de deteção de contactos para evitar uma segunda vaga do novo coronavírus a partir de setembro.

Johnson mantém os planos para reabrir as escolas dentro de quatro semanas, estratégia destinada para facilitar o regresso à atividade dos trabalhadores, bem como para reativar a economia

Estudos apontam que testagem e rastreio de contactos são essenciais para abertura de escolas

O reforço dos programas de testagem e de rastreio de contactos são essenciais para a reabertura das escolas de forma segura durante a pandemia de covid-19, apontam dois estudos publicados esta segunda-feira pela revista científica Lancet.

A revista The Lancet Child & Adolescent Health publicou dois estudos sobre a transmissão do novo coronavírus em ambiente escolar, apontando ambas para a importância de medidas de controlo epidemiológico.

Uma das investigações, um estudo de modelagem realizado pelo Colégio Universitário de Londres e a Escola de Higiene e Medicina Tropical, sugere que a reabertura das escolas no Reino Unido deve ser acompanhada de uma estratégia ampla de testagem, rastreio e isolamento, de forma a evitar uma segunda vaga da pandemia.

Já a segunda investigação assentou em dados recolhidos em 15 escolas e 10 creches de Nova Gales do Sul, na Austrália, entre janeiro e abril, onde foram detetados casos positivos da covid-19.

Segundo os autores do estudo, os dados apontam para baixos níveis de transmissão em escolas e creches sempre que estavam em vigor medidas de controlo do vírus eficazes.

Reino Unido vai começar a usar testes à covid-19 que disponibilizam resultado em 90 minutos

O Reino Unido vai começar a usar, na próxima semana, testes rápidos. São 450 mil testes que vão estar disponíveis e que vão permitir que o tempo de espera passe de 24 horas para 90 minutos.