Coronavírus

Setor do vestuário. "A retoma a ser feita é lenta e nunca antes de abril do próximo ano"

César Araújo, presidente da Associação Nacional de Indústrias de Vestuário, Confeção e Moda, em entrevista na Edição da Noite da SIC Notícias. 

Especial Coronavírus

"Estamos a viver uma crise diferente de qualquer outra crise, que é o colapso da economia de mercado" começou por referir César Araújo, que considera que "a crise da economia de mercado afeta rapidamente o setor do vestuário", uma vez que os mercados para onde exportam ainda não reabriram.

Como tal, "as empresas têm pouco trabalho".

O presidente da Associação Nacional de Indústrias de Vestuário, Confeção e Moda garantiu que as encomendas de inverno não são suficientes para manter as empresas a trabalhar a 100%, uma vez que várias encomendas foram canceladas devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.