Coronavírus

Mais de 500 pessoas detidas por desobediência desde o início da pandemia

Maioria violou o confinamento.

Especial Coronavírus

Entre 19 de março e 5 de agosto, a PSP e a GNR detiveram 535 pessoas por desobediência. 80% das detenções ocorreram durante o Estado de Emergência, que esteve em vigor entre 22 de março e 2 de maio.

Dos detidos, 151 violaram o confinamento obrigatório. No caso destas pessoas, que estavam infetadas ou sob vigilância médica por suspeita de infeção, o Governo foi claro: incorrem num crime de desobediência, punido com uma pena de prisão até um ano, ou multa até 120 dias.

Ao resto da população foi pedido o "dever geral de recolhimento domiciliário". 188 pessoas não cumpriram e não apresentaram uma justificação válida às autoridades para as suas deslocações, tendo sido por isso detidas.

Para além disso, houve também dentenções motivadas pelo incumprimento das normas de funcionamento de restaurantes e similares e consumo de álcool na rua.