Coronavírus

Rui Rio: Portugal não está preparado para lidar com segunda vaga

RODRIGO ANTUNES

Líder do PSD esteve na sede do partido no Porto. Falou da possibilidade de uma segunda vaga, dos números do desemprego e do pedido de audição da ministra da Segurança Social no Parlamento.

Especial Coronavírus

O Presidente do PSD disse esta quinta-feira, na sede do partido no Porto, que o país não está preparado para lidar com uma segunda vaga de covid-19, argumentando que a economia não resistiria a uma nova paragem.

Rui Rio considera que o Governo deve avançar com um programa sustentado de recuperação económica, assente no investimento e na exportação, numa altura em que o país já enfrenta dificuldades provocadas pela pandemia.

"Vemos a taxa de desemprego como uma incógnita"

O número de desempregados em Portugal aumentou 37% em comparação com o mesmo período do ano passado, o que indica que existem neste momento 40.302 mil pessoas desempregadas. Mas este indicador só traz uma certeza a Rui Rio: daqui para a frente os números do desemprego vão ser seguramente altos e a realidade vai ser má.

Não importa se depois vai ser mais 3 ou 4%, disse o líder da oposição, reforçando que só daqui a dois ou três meses é que vamos ter um número mais aproximado daquilo que será a realidade do país.

"Vamos ver as respostas que a ministra dará no Parlamento"

O PSD quer ouvir a ministra da Segurança Social no Parlamento, para Ana Mendes Godinho explicar a situação do surto de covid-19 no lar de Reguengos de Monsaraz, que matou18 idosos.

Para já, Rui Rio mantém a posição. Só depois de ouvida a ministra e de avaliada a situação dos lares é que os sociais-democratas se irão manifestar.