Coronavírus

Retoma da atividade desportiva. Federações acusam DGS de falta de diálogo 

DGS dividiu modalidades pelo risco de contágio.  

Especial Coronavírus

As normas da Direção-Geral da Saúde para a retoma do Desporto podem levar ao colapso de várias modalidades. As federações não têm dinheiro para suportar os testes à Covid-19, o que pode levar ao encerramento de vários clubes e associações.

O plano para a retoma da atividade desportiva revelado pela DGS está a gerar uma enorme controvérsia entre vários dirigentes desportivos.

A divisão das modalidades por risco de contágio, a falta de recursos de muitos clubes e a obrigatoriedade de testagem para alguns atletas, deixam o desporto em risco de colapso.

Seis meses depois da paragem obrigatória por causa do risco de contágio da Covid-19, o desporto português entra agora num novo impasse.

DGS emitiu novas orientações para a prática de desporto

A Direção-Geral da Saúde fez um plano para a retoma da atividade desportiva.

Na prática, a DGS dá luz verde para o regresso do desporto federado com uma lista de recomendações gerais que passam pelo distanciamento social e quando possível à desinfeção de espaços e infraestruturas.

Contudo esta retoma não é igual para todos. A DGS dividiu as modalidades por risco de contágio.

Desporto em tempo de pandemia: entrevista ao presidente do Comité Olímpico de Portugal

O presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, foi convidado da Edição da Tarde da SIC Notícias, onde analisou estas decisões da DGS.