Coronavírus

França regista perda de 215 mil postos de trabalho no segundo trimestre

Ludovic Marin

Setor privado é o mais afetado.

Saiba mais...

A França regista a perda de 215.200 postos de trabalho durante o segundo trimestre, nos setores público e privado, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística francês.

No setor privado, perderam-se 158.200 postos de trabalho, uma queda de 0,8%, e, no setor público, há 57.100 novos desempregados, correspondendo a uma descida de 0,1% em relação ao trimestre anterior.

O setor privado já tinha sido seriamente afetado no primeiro trimestre do ano com a perda de 499.700 postos de trabalho.

O Instituto Nacional de Estatística (Insee) refere em comunicado que as atuais perdas são comparáveis aos níveis registados no final de março de 2017, um ano em que "foram destruídos" 572.900 empregos, entre os quais 513.800 no setor privado.

Veja também:

  • Mussolini: o pai dos populistas

    Extremos

    Antonio Scurati descreve Mussolini como "o primeiro líder populista da História". O líder fascista "é sem dúvida um ditador, mas foi também o ideólogo da tipologia de liderança populista que ainda hoje domina a cena política", conta o professor e investigador italiano à equipa Extremos

    Maria Rodrigues e Rita Murtinho