Coronavírus

"Mais mortífero do que as gripes persistentes". O que Trump não quis dizer em público

Rita Rogado

Rita Rogado

Jornalista

O Presidente afirmou que o coronavírus é 5 vezes mais mortífero do que uma simples gripe, em entrevista a um jornalista, em fevereiro. No entanto, aos norte-americanos desvalorizava a pandemia. As entrevistas serviram de base a um livro que vai ser publicado na próxima semana.

Especial Coronavírus

O Presidente dos Estados Unidos sabia que o novo coronavírus era perigoso e mais mortal do que a gripe. Foi o próprio que o admitiu numa entrevista ao jornalista de investigação Bob Woodward, em fevereiro.

"Eu sempre quis minimizá-lo", disse Trump em entrevista a Woodward, no dia 19 de março. No entanto, afirmou que o fez para não provocar o pânico no país.

Dias antes, tinha declarado emergência nacional nos Estados Unidos.

O jornalista entrevistou-o 18 vezes, entre dezembro de 2019 e julho deste ano.

As conversas, gravadas com a permissão de Donald Trump, serviam de base para o livro do jornalista, "Rage", que vai ser publicado na próxima semana. Estão agora a ser divulgadas pela imprensa norte-americana.

  • 2:34