Coronavírus

Polémica nos EUA. Trump admite ter desvalorizado a covid-19

A oposição denunciou a forma como Trump geriu a pandemia.

Saiba mais...

É o escândalo do momento nos EUA. Donald Trump admitiu em privado que o novo coronavírus era uma ameaça severa, mas em público desvalorizou a doença e chegou a comparar a covid-19 a uma gripe normal.

As revelações fazem parte de uma série de entrevistas que foram agora divulgadas.

"Mais mortífero do que as gripes persistentes". O que Trump não quis dizer em público

"Eu sempre quis minimizá-lo", disse Trump em entrevista a Woodward, no dia 19 de março. No entanto, afirmou que o fez para não provocar o pânico no país.

Dias antes, tinha declarado emergência nacional nos Estados Unidos.

O jornalista entrevistou-o 18 vezes, entre dezembro de 2019 e julho deste ano.

As conversas, gravadas com a permissão de Donald Trump, serviam de base para o livro do jornalista, "Rage", que vai ser publicado na próxima semana. Estão agora a ser divulgadas pela imprensa norte-americana.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino