Coronavírus

Dificuldades no início do ano letivo. Continuam os ajuntamentos nas entradas das escolas

Situação repete-se em várias escolas de Norte a Sul do país.

Especial Coronavírus

Apesar do esforço que as escolas fizeram para se adaptarem às regras em contexto de pandemia, os ajuntamentos foram impossíveis de controlar, principalmente à entrada das escolas.

Mas os ajuntamentos não são a única preocupação dos pais e dos alunos. Há uma semana, Rui Rio garantia que a escola Afonso Sanches, em Vila do Conde, estava pronta para receber os alunos, mas afinal, ao que a SIC conseguiu apurar, os alunos que esta quinta-feira tiveram aulas no período da manhã não terão recebido qualquer equipamento de proteção.

Aos que tiveram aulas de tarde foram distribuídas três máscaras descartáveis que não serão suficientes para assegurar a proteção dos estudantes ao longo de todo o primeiro período.

A SIC tentou perceber se a escola vai distribuir máscaras descartáveis todos os dias ao longo de todo o ano letivo ou se as vai substituir pelas de tecido, que podem ser reutilizadas, mas a direção não quis prestar esclarecimentos.

As explicações possíveis vieram da associação de pais do agrupamento. Houve um atraso na entrega das máscaras sociais por parte da empresa que as fabrica e a situação é temporária. As máscaras devem chegar na próxima semana.