Coronavírus

Brasil regista quase 145 mil mortos e mais de 4,8 milhões de casos de Covid-19

Amanda Perobelli

Os números atualizados da pandemia em território brasileiro.

Especial Coronavírus

O Brasil regista um total de 144.680 mortes provocadas pela covid-19 e 4.847.092 casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde.

O país registou 728 óbitos e 36.157 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo a tutela.

O executivo brasileiro informou ainda que 4.212.772 pessoas já recuperaram da doença e outras 489.640 permanecem sob acompanhamento.

Já um consórcio formado pela imprensa brasileira, que colabora na recolha de informações junto das secretarias estaduais de Saúde, revelou que o país contabiliza 4.849.229 casos e 144.767 vítimas mortais desde o início da pandemia.

O mesmo consórcio verificou 881 óbitos e 35.643 infetados nas últimas 24 horas.

Os estados de São Paulo (35.804), Rio de Janeiro (18.567), Ceará (9.023) e Pernambuco (8.279) têm o maior número de óbitos devido ao novo coronavírus no país sul-americano.

Considerando o número de casos, São Paulo (991.725), Bahia (312.050), Minas Gerais (298.607) e Rio de Janeiro (266.235) são os que contabilizam mais infeções.

Na quinta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral do Brasil aprovou o Plano de Segurança Sanitária para as eleições autárquicas, que serão disputadas nas 5.570 cidades do país, em novembro.

As medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus durante a votação incluem, entre outras determinações, o uso obrigatório de máscara nos locais de votação.

Os eleitores brasileiros também deverão higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois de votar.

Por lei, o voto é obrigatório no Brasil, mas os cidadãos que não puderem comparecer nos locais de votação têm a opção de justificar sua ausência.

Também na quinta-feira, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador e de controlo sanitário do Brasil, anunciou que vai começar a análise do primeiro pedido de registo de uma vacina contra a covid-19 no país, formulado pelo laboratório AstraZeneca.

A AstraZeneca está a desenvolver, em parceria com a Universidade de Oxford, um imunizante contra o novo coronavírus.

O Governo brasileiro já tem um acordo para receber 100 milhões de doses desta vacina, designada de Chadox1ncov-19, que também deverá ser fabricada no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), se a sua eficácia for cientificamente comprovada.