Coronavírus

Covid-19. Número de alunos infetados na Universidade de Aveiro sobe para 20

DENIS BALIBOUSE

Todos os contactos de risco identificados pelas autoridades de saúde serão testados.

Especial Coronavírus

A Universidade de Aveiro (UA) registou esta quinta-feira mais cinco alunos que testaram positivo à covid-19, elevando para 20 o número de infetados, informou fonte académica.

Numa nota enviada à comunidade académica, a que a Lusa teve acesso, o reitor da UA, Paulo Jorge Ferreira, revelou que as autoridades de saúde confirmaram esta quinta-feira infeção por SARS-CoV-2 de mais cinco universitários.

"Estes novos casos estão relacionados com o contágio já identificado pelas autoridades de saúde e que contabiliza agora um total de 20 casos positivos", lê-se na nota.

O reitor refere ainda que todos os contactos de risco identificados pelas autoridades de saúde serão testados, renovando o apelo ao cumprimento das medidas de segurança, dentro e fora da Universidade.

Estudantes infetados são espanhóis

Na quarta-feira, a UA informou que 15 estudantes que frequentam a instituição através do programa Erasmus tinham testado positivo à covid-19, encontrando-se em isolamento nas suas casas.

Posteriormente, o reitor adiantou que os estudantes infetados eram de nacionalidade espanhola.

De acordo com a UA, o contágio ocorreu ainda durante a semana passada, num evento externo à Universidade.

Pandemia já fez mais de um milhão de mortos

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e cinquenta e sete mil mortos e mais de 36,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.050 pessoas dos 82.534 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.