Coronavírus

Principais hospitais de Lisboa e Porto estão no limite com o aumento de casos de covid-19

O hospital Amadora-Sintra não está a aceitar novos internamentos no serviço de pneumologia.

Especial Coronavírus

Os principais Hospitais de Lisboa e Porto estão debaixo de grande pressão, devido ao aumento de doentes infetados com o coronavírus.

No Porto, o Hospital de São João cativou a unidade de campanha. Em Lisboa, atingiu-se o limite no Amadora-Sintra e também no Garcia de Orta, em Almada.

O hospital Amadora-Sintra não está a aceitar novos internamentos no serviço de pneumologia, após terem sido detetados cinco casos de covid-19 entre doentes internados nesse serviço.

No Santa Maria, os doentes infetados ocupam três enfermarias, com capacidade para cerca de 60 doentes. No início da pandemia o hospital considerava a possibilidade de alocação de sete Unidades de Cuidados Intensivos para estes doentes. Contudo, o hospital sublinha que, sendo necessário recorrer a esse número de enfermarias, há risco de limitação da capacidade para doentes não-covid.

Em São José e no Curry Cabral, estão mais de 80 doentes internados - entre os quais três crianças e uma grávida - e outros 12 nos Cuidados Intensivos.

O cenário é preocupante também a Norte, onde o número de infetados disparou. O serviço de doenças infecciosas do Hospital de São João está com lotação esgotada e há já 14 camas de ginecologia ocupadas por doentes covid.

O hospital ativou o nível 2 do plano de contingência e tem alas nos serviços de cirurgia e medicina interna que serão acionadas em função do aumento de casos.

No hospital de Santo António, também no Porto, estão internados 17 doentes em enfermaria, ocupando 50% da sua capacidade, e oito doentes na Unidade de cuidados Intensivos dedicada à covid-19.

O Pedro Hispano, em Matosinhos, abriu uma nova ala para internamento e está a receber doentes covid do Centro Hospitalar de Póvoa de Varzim-Vila do Conde, onde as sete camas de internamento já estão todas ocupadas.

No hospital de Braga estão internados 15 doentes, dois em Cuidados Intensivos.