Coronavírus

Covid-19. Caso positivo obriga Companhia Nacional de Bailado a adiar estreia de espetáculo

A situação levou ao adiamento do programa "Primeira vez", que seria apresentado entre quinta-feira e domingo.

Especial Coronavírus

Um bailarino da Companhia Nacional de Bailado (CNB) testou positivo ao vírus Covid-19 obrigando ao adiamento do espetáculo "Primeira vez", de abertura da nova temporada, previsto para quinta-feira, no Teatro Camões, em Lisboa, revelou esta terça-feira a entidade.

Contactada pela agência Lusa, fonte da CNB indicou que "depois do bailarino ter comunicado o resultado do teste, a companhia colocou em isolamento profilático o grupo de bailarinos que lhe estavam mais próximos, de acordo com as regras da Direção-Geral de Saúde".

A situação levou ao adiamento do programa "Primeira vez", que seria apresentado entre quinta-feira e domingo, com duas novas criações dos coreógrafos portugueses Marco da Silva Ferreira ("Corpos de Baile"), e Filipe Portugal ("Teu corpo meu eco"), entre uma estética neoclássica e outra contemporânea, com influência das danças urbanas.

A mesma fonte comentou que "embora o contacto entre os bailarinos tenha sido reduzido para prevenir o contágio, continuam a ser considerados um grupo de risco, pelas especificidades do seu trabalho".

Sobre o adiamento da estreia dos espetáculos previstos para esta semana, a CNB irá divulgar nos próximos dias a forma como o público poderá pedir a devolução do valor pago pelos bilhetes, ou, em alternativa, aguardar pelo reagendamento e efetuar uma troca para as novas datas.

"O calendário vai ser reajustado", indicou a mesma fonte da companhia nacional de bailado, ressalvando que se mantêm os outros espetáculos previstos, nomeadamente, "Planeta Dança - Uma história da dança em capítulos", de Sónia Baptista, com o "Primeiro Capítulo", em Almada, e "Segundo Capítulo", em estreia no Teatro Camões, também em outubro, por serem interpretados por outro corpo de dança.

Dedicado ao público infanto-juvenil e famílias, estes espetáculos, com uma nova criação de Sónia Baptista - que tem trabalhado em diversos projetos pedagógicos - são dedicados à história desta linguagem universal e a memória do corpo.

Enquanto o "Primeiro Capítulo" do projeto estará em palco a 17 e 18 de outubro no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, a nova criação, "Segundo Capítulo", estará a partir de 24 de outubro no Teatro Camões, em Lisboa, repetindo a 07 e 08 de novembro.

A temporada inclui ainda, a 20, 21 e 22 de novembro, o programa "Trabalhos de Casa", com novas criações de Xavier Carmo/Henriett Ventura ("Algo_Ritmo"), Paul E. Visser (o documentário "Bow"), e Miguel Ramalho ("Symphony of Sorrows"), espetáculos que também se mantêm, segundo a CNB.