Coronavírus

Eleições no Benfica. Vieira suspende iniciativas de campanha devido à covid-19

Luís Filipe Vieira

Armando Franca

Portugal entra esta quinta-feira em situação de calamidade.

Especial Coronavírus

Luís Filipe Vieira suspendeu esta quarta-feira as iniciativas de campanha para as eleições à presidência do Benfica, agendadas para as próximas duas semanas.

Através de um comunicado, a candidatura do atual presidente diz que a decisão se prende com a situação de calamidade decretada pelo Governo, face à pandemia de covid-19, e que entra esta quinta-feira em vigor.

"Em função do reforço das medidas decretadas pelo governo no combate à covid-19, que entram em vigor à meia noite de hoje, e face ao aumento de casos registados nas últimas 24 horas, a candidatura de Luís Filipe Vieira, dando cumprimento às novas diretivas decretadas, decidiu suspender todas as iniciativas de campanha agendadas."

Devido ao "elevado número de sócios" que tem participado nas iniciativas e que se inscreveu para as próximas, a candidatura de Luís Filipe Vieira considera que não é possível continuar a campanha na rua "sem colocar em causa as medidas impostas pelo Executivo."

"Nenhuma chamada de telemóvel, videoconferência ou rede social conseguirá substituir o privilégio que representa o contacto direto com os associados, como se comprova pelas extraordinárias manifestações de apoio que recebemos um pouco por todo o país, ao longo dos mais de 4.000 quilómetros já percorridos. Mas o momento exige de todos nós uma atitude responsável, que coloque o bem-estar geral acima de qualquer outro interesse particular."

O 1.º dia de campanha de Luís Filipe Vieira

SIC acompanhou de perto o primeiro dia da campanha que arrancou na região Centro.

Eleições marcadas para 30 de outubro

As eleições para os órgãos sociais do Benfica para o quadriénio 2020-2024 estão agendadas para 30 de outubro.

Além do atual presidente, Luís Filipe Vieira, concorrem ao escrutínio João Noronha Lopes, Rui Gomes da Silva e Bruno Costa Carvalho.

Vieira foi eleito presidente do Benfica em 2003, sucedendo a Manuel Vilarinho.