Coronavírus

Farmacêutica norte-americana suspende testes de tratamento para a Covid-19

A companhia não avançou qual a razão para a suspensão do ensaio, referindo que se tratam de questões de segurança.

Especial Coronavírus

A farmacêutica norte-americana suspendeu os ensaios com o LY-CoV555, um tratamento com anticorpos monoclonais, do mesmo tipo do que foi ministrado a Donald Trump, quando o presidente dos Estados Unidos esteve internado no hospital.

A Eli Lilly não explicou porque razão suspendeu o ensaio dizendo, apenas, que se trata de questões de segurança. A companhia deveria começar a testar o produto em 300 voluntários com Covid-19, com sintomas leves a moderados e que estivessem doentes há pelo menos 13 dias.

A decisão da farmacêutica surge no dia a seguir ao anúncio de suspensão dos testes da vacina produzida pela Johnson & Johnson. Os especialistas dizem que é um processo normal e que a suspensão dos ensaios faz parte do percurso de desenvolvimento de qualquer novo produto. Também a vacina produzida pela AstraZeneca - mais conhecida como vacina de Oxford - interrompeu os testes, em setembro, tendo já sido retomados no Reino Unido e noutros países.

Só um terço das vacinas acaba por ter aprovação e chegar ao mercado. As restantes ficam pelo caminho durante as várias fases de desenvolvimento. Neste momento há 49 vacinas contra a Covid-19 em estudo, estando dez na fase de testes em larga escala.