Coronavírus

Marcelo pede serenidade aos portugueses para as novas restrições

O Presidente pediu ainda uma resposta ativa de todos os portugueses no cumprimento das regras sanitárias.

Especial Coronavírus

No dia em que Portugal ficou a conhecer as novas regras de prevenção para a Covid-19, Marcelo Rebelo de Sousa aproveitou a inauguração de uma nova central de separação de resíduos, em Tondela, para fazer “um apelo sereno” à população.

“Um apelo sereno para uma reação serena. Um apelo sereno para um comportamento sereno. Um apelo sereno para um comportamento solidário, disse Marcelo.

O presidente afirmou ainda que não nem é legitimo parar a vida da comunidade por causa da pandemia, nem é legitimo levar o desconfinamento a um ponto tal que se agrava desnecessariamente a evolução da pandemia.

Depois do discurso, Marcelo voltou a colocar a máscara e saiu ainda antes do final da cerimónia. Por responder ficou a pergunta se o Presidente da República irá repensar a agenda oficial e evitar ajuntamentos com várias dezenas de pessoas.