Coronavírus

Bolsonaro ironiza: "eu acho que vou acabar a ir para a OMS"

O presidente brasileiro diz que tem acertado todos os palpites sobre a Covid-19 e critica as contradições da Organização Mundial em relação ao isolamento social. Não é a primeira vez que Jair Bolsonaro censura as recomendações da OMS.

Especial Coronavírus

Apesar da taxa de letalidade ter descido no Brasil, o país continua a ser o segundo do mundo com mais mortes: ultrapassou as 152 mil. É também o terceiro, a nível mundial, com mais casos de infeção por covid-19.

Para a estatística entrou, também, o presidente brasileiro, acusado de politizar a vacinação e de insistir em ideologias que contrariam os especialistas.

Jair Bolsonaro teima, no entanto, em manter o discurso e voltou a criticar as recomendações da OMS. O presidente diz que tem acertado os palpites em relação à covid-19 e ao isolamento social e medidas de restrição.

  • 3:09