Coronavírus

Rússia atinge novo máximo diário de casos de Covid-19

AP/ Alexander Zemlianichenko

Moscovo e São Petersburgo acumulam 38,3% do total de mortes por Covid-19 no país: 24,5 e 13,8%, respetivamente.

Especial Coronavírus

A Rússia registou 17.347 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, um novo recorde diário de casos desde o início da pandemia, informaram as autoridades sanitárias russas.

Os óbitos por Covid-19 registados durante as últimas 24 horas na Rússia ascenderam a 219, o que perfaz um total de 26.269 mortes causadas por esta doença, de acordo com as estatísticas oficiais.

Moscovo, o maior foco de infeção do país desde o início da epidemia, somou 5.224 novos casos e 62 mortes por coronavírus à sua contagem diária.

Para conter a epidemia, a Câmara Municipal de Moscovo ordenou o teletrabalho para pelo menos 30% dos trabalhadores de empresas e organizações nos casos em que não afeta o seu funcionamento e recomendou os cidadãos com mais de 65 anos e os doentes crónicos a ficarem em casa.

As autoridades da capital, que já montaram vários hospitais de campanha, garantem que as infraestruturas de saúde de Moscovo, com cerca de 13 milhões de habitantes, estão em condições de resistir a esta vaga de novo coronavírus.

A segunda cidade russa mais atingida pela epidemia é São Petersburgo, a ex-capital imperial, que embora nas últimas 24 horas não tenha registado nenhuma morte por covid-19, atingiu um novo máximo de casos positivos diários: 715.

O governo russo descartou, por enquanto, a imposição de medidas drásticas, como o recolher obrigatório ou o confinamento, que já estão a ser aplicadas e vários países europeus.

Com um total de 1.531.224 casos, a Rússia é hoje o quarto país do mundo, depois dos Estados Unidos, Índia e Brasil, em número de casos positivos para o novo coronavírus.

  • 15,618

    Opinião

    É este o número oficial de árbitros e juízes federados que existem em Portugal, de acordo com a última informação disponível (de 2018).

    Duarte Gomes