Coronavírus

O inverno e a covid-19: os riscos de contágio em espaços fechados

Vítor Moreira

Vítor Moreira

Editor de Imagem

Com a chegada do frio e da chuva, a tendência é para passar mais tempo em espaços fechados.

Especial Coronavírus

Os especialistas alertam para os riscos de contágio nestes ambientes, especialmente se não houver distanciamento ou um arejamento adequado.

O novo coronavírus propaga-se através de gotículas que libertamos quando falamos, tossimos ou espirramos. Até mesmo quando se respira com maior intensidade. Mas essas partículas não são todas iguais.

Num espaço fechado, a probabilidade de infeção aumenta quanto menos barreiras houver.

A transmissão do vírus pelo ar foi inicialmente desvalorizada, mas especialistas um pouco por todo o mundo tentaram perceber como é que as microgotículas se comportam. Uma equipa no Japão utilizou um sistema de laser e camaras ultrassensíveis para demonstrar como as micropartículas permanecem no ar.

O risco aumenta se não houver um arejamento adequado, porque tende a favorecer a acumulação dessas partículas muito pequenas.

Deixar, por exemplo, o nariz de fora da máscara aumenta o risco do próprio e de todos à volta. Em qualquer cenário, a redução do risco passa por manter a distância física, cumprir a etiqueta respiratória e usar a máscara.