Coronavírus

Diagnóstico precoce do cancro do intestino é fundamental mas rastreio está a falhar

É o segundo cancro mais mortal em Portugal.

Especial Coronavírus

O cancro do intestino é o mais frequente entre os portugueses. O diagnóstico precoce é fundamental, mas por devido à pandemia o rastreio está a falhar. Este ano foram realizadas menos 100 mil colonoscopias em Portugal.

Os hospitais e os centros de saúde são locais seguros, garante o presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, que diz ainda que os médicos estão prontos para realizar mais exames e fazer mais horas extraordinárias para voltar a fazer subir a curva dos rastreios.

Veja também: