Coronavírus

Covid-19. Confinamento parcial entra em vigor em 121 concelhos

Rafael Marchante

As novas medidas serão aplicadas aos concelhos que tenham acumulado 240 casos de covid-19 por cada 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

Especial Coronavírus

O confinamento parcial entrou esta quarta-feira em vigor em 121 concelhos de Portugal continental onde há "risco elevado de transmissão da covid-19", aplicando-se o dever de permanência em casa, exceto para deslocações autorizadas, como compras, trabalho, ensino e atividade física.

Além de medidas específicas para estes concelhos, a resolução do Conselho de Ministros publicada em Diário da República prolonga a declaração de situação de calamidade em todo o território nacional continental até às 23:59 do dia 19 de novembro.

No sábado, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, o Governo anunciou a decisão de renovar a situação de calamidade e de aplicar medidas especiais nos concelhos com risco elevado de transmissão da covid-19, referindo que tanto o prolongamento como as restrições nos 121 municípios iriam estar em vigor entre esta quarta-feira e 15 de novembro.

Esta data foi corrigida para 19 de novembro na resolução, permitindo a vigência durante 15 dias. Sem justificar a alteração da data, fonte oficial do Governo disse à Lusa que "prevalece a informação publicada em Diário da República".

AS NOVAS MEDIDAS DE COMBATE À PANDEMIA PARA OS CONCELHOS DE MAIOR RISCO

O primeiro-ministro informou que o Governo vai impor novas regras de combate à pandemia para os concelhos de maior risco.

As novas medidas serão aplicadas aos concelhos que tenham acumulado 240 casos de covid-19 por cada 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores. Os concelhos de maior risco serão identificados a cada 15 dias e são sujeitos a medidas especiais que entram em vigor a partir de desta quarta-feira

AS NOVAS MEDIDAS

  • Dever de recolhimento domiciliário (exceto para ir trabalhar, ir à escola, fazer compras ou exercício físico);
  • Desfasamento de horários de trabalho obrigatório;
  • Encerramento de estabelecimentos comerciais a partir das 22h00;
  • Restaurantes com grupos limitados a 6 pessoas e funcionamento até às 22h30;
  • Eventos e celebrações limitados a 5 pessoas (salvo se do mesmo agregado familiar);
  • Proibidas feiras e mercados de levante;
  • Teletrabalho obrigatório, salvo impedimento do trabalhador.

Abrangendo 70% da população residente, ou seja, 7,1 milhões de habitantes em Portugal, a lista dos 121 municípios de "risco elevado de transmissão" pode ser consultada neste site.

Portugal regista 2.635 vítimas mortais

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim diário de terça-feira que há mais 45 mortes e 2.596 novos casos de covid-19 em Portugal. No total, o país regista 2.635 vítimas mortais e 149.443 infetados pelo novo coronavírus.

Estavam mais 26 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 320. Em relação aos internamentos em enfermaria são agora 2.349 pessoas, mais 94 do que na segunda-feira.

A DGS revela que estão ativos 60.219 casos de infeção, menos 744 do que na segunda-feira. Também nas últimas 24 horas foram dados como recuperadas 3.295 pessoas, num total de 86.589 desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde têm agora sob vigilância 65.647 pessoas, menos 781 que nas últimas 24 horas.

Há 12 crianças entre os mais de dois mil internados

12 crianças entre os 2.349 doentes infetados com o novo coronavírus. O mais novo tem um ano e o mais velho 11.

Cinco estão no Hospital de Estefânia, em Lisboa, e uma está no Hospital de Coimbra. No Porto, há seis crianças infetadas, três no Hospital de São João e três no Centro Materno Infantil.

  • O primeiro dia de Web Summit 

    Web Summit

    Acompanhe aqui as palestras do palco principal. Neste primeiro dia, passam pelo palco nomes como Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, o primeiro-ministro António Costa, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ou a atriz Gwyneth Paltrow.

    Em Direto

    SIC Notícias