Coronavírus

Covid-19. Oliveira de Azeméis decide apertar ainda mais as restrições

Sérgio Campos

Sérgio Campos

Repórter de Imagem

Concelho é um dos 121 com regras apertadas desde dia 4, mas com o aumento do número de casos confirmados decidiu agora aplicar medidas mais restritivas.

Especial Coronavírus

Oliveira de Azeméis avançou já com o encerramento de vários equipamentos municipais.

Fechou a biblioteca, o arquivo, a loja de turismo, fecharam as piscinas e os pavilhões desportivos.

As restrições abrangem ainda as atividades de lazer e turismo e toda a área cultural do concelho. Mantêm-se apenas os poucos eventos culturais que já estavam agendados para este mês, mas não serão marcados novos espetáculos culturais pelo menos até 30 de novembro. Exceção também para as feiras do concelho, que estão autorizadas.

Estas medidas mais restritivas têm o objetivo de travar o crescimento da covid-19 no concelho. Em Oliveira de Azeméis, desde o início de outubro, o número de casos confirmados da doença quase triplicou.

  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira