Coronavírus

Covid-19. Conferência Episcopal aconselha dioceses a reagendarem celebrações vespertinas 

SIC

CEP diz ter sido surpreendida pela medida de recolher obrigatório.

Especial Coronavírus

A Conferência Episcopal Portuguesa sugeriu às paróquias para abdicarem das celebrações vespertinas nos próximos fins de semana, face ao recolher obrigatório decretado nos 121 concelhos mais afetados pela pandemia de covid-19.

Segundo a sugestão, as celebrações podem passar a ser feitas na manhã do dia seguinte.

"Esta medida, compreensível na situação de limite a que estamos já a chegar em termos do sistema de saúde, coloca muitas dificuldades às nossas atividades eclesiais, sobretudo nas tardes de sábado e domingo", admite a CEP em comunicado, acrescentando que, "até ver se haverá margem de outras intervenções, cada diocese verá o melhor modo de adaptar as suas celebrações vespertinas e outras atividades para outros horários".

Através do comunicado, a Conferência Episcopal, diz ter sido surpreendida pela medida que coloca muitas dificuldades às atividades eclesiais e diz que cada diocese ficará encarregada de adaptar as atividades a outros horários.

O Governo anunciou este domingo o recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00 nos dias de semana, a partir de segunda-feira e até 23 de novembro, nos 121 municípios mais afetados pela pandemia, sendo que, ao fim de semana, o recolher obrigatório inicia-se a partir das 13:00 nos mesmos 121 concelhos.

CONHEÇA AQUI AS NOVAS MEDIDAS DO ESTADO DE EMERGÊNCIA

PORTUGAL COM MAIS 48 MORTES E MAIS 5.784 INFEÇÕES DE COVID-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim diário deste domingo que há mais 48 mortes e 5.784 novos casos de Covid-19 em Portugal. No total, o país regista 2.896 vítimas mortais e 179.324 infetados pelo novo coronavírus.

Nas últimas 24 horas estão mais 12 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 378.

Em relação aos internamentos em enfermaria estão 2 522 pessoas internadas, mais 102 do que no sábado .

A DGS revela que estão ativos 76.647 casos de infeção, mais 3 702 do que no sábado. Também nas últimas 24 horas foram dados como recuperadas 2.034 pessoas, num total de 99.781 desde o início da pandemia.

  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira