Coronavírus

Crise no cinema. Associação alerta que 50% das salas podem fechar

Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais pede medidas que impeçam o fecho de salas.

Especial Coronavírus

O setor do cinema está a atravessar uma grave crise. Com as novas medidas impostas pelo Governo, a Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais alerta que 50% das salas podem fechar nesta segunda vaga da pandemia.

“É uma tempestade perfeita. Não há filmes a estrear, as pessoas não vêm ao cinema porque têm medo da covid-19 e, por outro lado, os horários não são rentáveis”, explicou António Paulo Santos, diretor da FEVIP.

Com as novas medidas impostas pelo Governo, e os horários das limitações de circulação da população nos 121 concelhos de Portugal, a Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais deixa o alerta:

“Não é um horizonte longínquo, nem é especulação, mas 50% das salas podem fechar até ao final do ano. Umas por encerramento total e até por empresas que descontinuem a atividade, outras por insolvência”.

Uma das soluções propostas pela FEVIP é a de se encontrar uma forma dos agentes económicos do cinema sobreviverem durante um período de exploração negativa.