Coronavírus

Mais duas pessoas da administração Trump estão infetadas com covid-19

Carlos Barria

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e também com mais casos de infeção confirmados.

Especial Coronavírus

Duas pessoas próximas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que na semana passada acompanharam as votações das presidenciais dentro da Casa Branca, estão infetadas com covid-19, revelou esta segunda-feira a imprensa norte-americana.

De acordo com o New York Times, as duas pessoas que testaram positivo ao novo coronavírus são o secretário da Habitação e Desenvolvimento Urbano, Ben Carson, e um conselheiro de Trump, David Bossie.

A estação de televisão ABC diz que Ben Carson, de 69 anos, recebeu tratamento médico num hospital militar em Washington, e a NBC News revela que David Bossie, 55 anos, está a cumprir isolamento em casa.

Na sexta-feira tinha já sido noticiado que o chefe de gabinete da Casa Blanca, Mark Meadows, também está infetado com covid-19.

Embora não tenha sido divulgado quando foi conhecido o resultado do teste à doença, Meadows acompanhou, na terça-feira passada, o Presidente dos Estados Unidos depois do encerramento dos centros de votação para as presidenciais.

O New York Times dá conta que, na semana passada, várias centenas de pessoas estiveram a assistir ao decorrer da contagem dos votos, por diversas horas e alguns sem máscaras, na Sala Este, uma das principais salas de receções da Casa Branca.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.255.803 mortos em mais de 50,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (237.584) e também com mais casos de infeção confirmados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.