Coronavírus

Uma mentira provocou um dos confinamentos mais drásticos da Austrália

DAVID MARIUZ / EPA

Cidade de Adelaide e todo o estado da Austrália Meridional ficaram em total confinamento.

Especial Coronavírus

Um súbito e drástico confinamento total no estado da Austrália Meridional foi causado por uma mentira de uma pessoa que testou positivo para o novo coronavírus.

O governante deste estado, Steven Marshall, disse hoje numa conferência de imprensa em Adelaide que um rapaz que estava na origem de um "surto altamente contagioso" mentiu ao dizer que apenas tinha ído comprar uma pizza quando afinal trabalhava na pizzaria.

As autoridades presumiram que o homem, que não foi identificado, tinha contraído o vírus durante "numa exposição muito curta", o que as levou a acreditar que se estava perante uma estirpe "altamente contagiosa".

Mas na verdade o homem trabalhava na loja, durante vários turnos em contacto com alimentos e outros trabalhadores, um dos quais com Covid-19.

"A história não fazia sentido. Agora sabemos que não era verdade", disse Marshall."Se essa pessoa tivesse sido sincera com as equipas que fazem o rastreio dos contatos, não teríamos decretado um confinamento de seis dias."

Embora o surto ainda seja preocupante, Marshall disse que as restrições seriam levantadas mais cedo e que se manteria a indicação de ficar em casa a partir da meia-noite de sábado, e que a maioria das empresas terá permissão para reabrir.

Com cerca de 1,8 milhão de habitantes, a Austrália do Sul registou 25 casos do último surto associados a um viajante do Reino Unido.

O país como um todo tem sido relativamente bem-sucedido em conter o vírus, com apenas cerca de 95 casos ativos atualmente.

O estado de Victoria regista hoje o 21º dia sem novos casos, uma recompensa bem merecida depois do confinamento na segunda maior cidade do país, Melbourne.

Adelaide, Austrália

Adelaide, Austrália

DAVID MARIUZ / EPA

Mais de 1,3 milhões de mortes e 56,2 milhões de casos de no mundo

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.350.275 mortos resultantes de mais de 56,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Portugal com 3.701 mortes e 243.009 casos de Covid-19

Portugal registou na quinta-feira 6.994 novos casos de infeção e mais 69 mortes associadas à doença Covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal regista um total de 3.701 mortes e 243.009 casos de Covid-19.

Há mais 26 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 458. Em relação aos internamentos em enfermaria, há menos 34 pessoas internadas, totalizando 3.017.

A DGS revela que estão ativos mais 2.703 casos de infeção em relação a quarta-feira. Foram dados como recuperados mais 4.222 doentes, 157.924 desde o início da pandemia.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global

  • 1:44