Coronavírus

Covid-19. Croácia exige teste negativo ou isolamento quinzenal para entrar no país

ANTONIO BAT

As autoridades estão a preparar-se para aprovar mais medidas de combate à propagação da pandemia de covid-19.

Saiba mais...

A Croácia está a exigir desde esta terça-feira um teste negativo de covid-19 ou um isolamento de duas semanas a todas as pessoas, croatas ou estrangeiros, que queiram entrar no país que registou um novo recorde de óbitos.

De acordo com a agência espanhola de notícias, a Efe, as autoridades estão a preparar-se para aprovar mais medidas de combate à propagação da pandemia de covid-19, no seguimento de um aumento do número de casos e de mortes nos últimos dias.

O isolamento obrigatório de duas semanas para quem não apresente um teste negativo à entrada do país isenta dessa obrigação o pessoal diplomático, de saúde, empregados em organizações internacionais, jornalistas e casos específicos de urgência.

A Croácia contabilizou 75 mortos desde segunda-feira e 2.900 casos de contágio, tendo 2.351 pacientes internados, 245 dos quais ligados a ventiladores, de acordo com os dados oficiais do Governo citados pela agência Efe.

O primeiro-ministro croata, Andrej Plenkovic, também ele infetado com o novo coronavírus, tem alguns sintomas leves, segundo divulgou o seu gabinete, que anunciou também que o vice-primeiro-ministro, Tomo Medved, foi nomeado chefe de Governo interino na eventualidade de a doença se agravar e impedir o cumprimento das obrigações pelo chefe de Governo.

O Governo já propôs ao Parlamento a adoção de alterações legislativas para permitir a cobrança de multas contra quem viole as medidas de combate à propagação da pandemia, pretendendo aprovar uma sanção equivalente a 30 a 60 euros para quem não use máscara nos locais públicos fechados, e 5 mil euros para os organizadores de reuniões que superem a lotação máxima de 25 pessoas.