Coronavírus

Onde vão ser aplicados os 3 mil milhões de euros que chegaram de Bruxelas?

O empréstimo foi atribuído a Portugal no âmbito do Programa Sure para apoiar o emprego e as empresas.

Saiba mais...

Portugal já recebeu os primeiros três mil milhões de euros de Bruxelas para apoiar o emprego. O programa Sure vai atribuir um total de 5.900 milhões de euros ao país sob a forma de empréstimo, com condições vantajosas, como juros mais baixos e um prazo de reembolso alargado.

Estes três mil milhões de euros que já chegaram e o montante que ainda está por vir servem para financiar medidas que representam ou já representaram um aumento significativo da despesa do Estado.

É o caso do lay-off, os apoios aos trabalhadores independentes e aos pais que tiveram de ficar em casa com os filhos durante a pandemia, por questões de saúde ou devido ao encerramento dos estabelecimentos de ensino.

Este empréstimo vai ainda financiar os prémios aos profissionais do Serviço Nacional de Saúde, como explicou o primeiro-ministro, António Costa, na rede social Twitter.

O Programa Sure é apenas uma parte do pacote de emergência aprovado em abril para ajudar as empresas que sofrem os efeitos da pandemia. No total, serão atribuídos 540 mil milhões de euros a todos os estados-membros.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino