Coronavírus

Ao 7º dia de greve de fome, os empresários à porta do Parlamento continuam sem ser recebidos

Esta quinta-feira mais um empresário sentiu-se mal e teve de ser socorrido.

Saiba mais...

Os empresários da restauração, bares e discotecas cumprem esta quinta-feira o sétimo dia de greve de fome.

Estão a dormir em frente ao parlmento há sete dias e continuam sem ser recebidos por quem exigem.

Esta quinta-feira, entregaram ao assessor do presidente da Assembleia da República uma petição com mais de 70 mil assinaturas para serem recebidos pelo primeiro-ministro ou pelo ministro da Economia.

Nos últimos dias, vários empresários do protesto têm sido criticados nas redes sociais, por ostentarem uma vida de luxo. Os visados não negam, mas dizem que não há nenhuma contradição.

Os nove empresários instalados à porta do Parlamento exigem um apoio a fundo perdido, isenção da TSU até ao final do ano, redução do IVA da restauração para 6% e o fim do recolher obrigatório ao fim de semana a partir das 13:00.