Coronavírus

Lisboa sem turistas e com os moradores em casa: uma cidade quase deserta

Recolher obrigatório leva a que aldeias, vilas, cidades fiquem quase desertas e Lisboa não é exceção.

Especial Coronavírus

Ruas quase desertas, grandes avenidas vazias de gente, esplanadas, cafés, restaurantes, lojas, praticamente tudo fechado.

Lisboa sem turistas, moradores em casa e os poucos que circulam fazem provavelmente parte das exceções contempladas pela lei. Aqui e ali há pessoas a praticar exercicio fisico, de bicicleta, a pé ou a correr, outras a passear os animais de companhia.

Nestes dias, em que o coração do país abranda ao ritmo de um tempo suspenso, beijos e abraços continuam adiados, o recolher é obrigatório, mas não há decreto lei que confine os sonhos e proiba a esperança de que, em breve, vai ficar tudo bem.