Coronavírus

Da medicina à restauração e hotelaria: as reações às medidas para o Natal e passagem de ano

As medidas anunciadas este sábado vão ser reavaliadas pelo Governo a 18 de dezembro.

Várias entidades da medicina, do comércio e dos setores da restauração e hotelaria reagiram às decisões anunciadas pelo Governo no sábado para as próximas duas semanas e para o Natal e Ano Novo.

Apesar de algum alívio nos horários, a associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal mostra-se preocupada com os apoios económicos. Já o representante do setor do comércio considera as medidas ainda muito apertadas e prejudiciais à economia.

Do lado dos médicos, a preocupação está sobretudo nos encontros de família durante a época festiva que podem provocar um aumento no número diário de infeções.

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão