Coronavírus

Falta de mão de obra na apanha da azeitona obriga a investimento em maquinaria

Produtores com quebras por causa da pandemia.

Saiba mais...

A pandemia está a fazer com que a campanha da azeitona seja mais difícil para os olivicultores. A falta de mão de obra é notada e, por isso, a aposta na maquinaria é cada vez maior.

Num lagar em Viseu, que a SIC visitou, costumam chegar dois milhões e meio de quilo de azeitona num ano bom. Este ano, será menos de um quinto do valor.

São menos pessoas a trabalhar, a produção é menor, mas resta a qualidade que pode vir a surpreender numa região que aposta cada vez mais na melhoria dos métodos de produção .