Coronavírus

Covid-19. Surto na Misericórdia de Mondim de Basto atinge 80 utentes e 18 funcionários

Mondim de Basto integra o grupo de município em risco extremamente elevado.

Saiba mais...

O lar da Santa Casa da Misericórdia de Mondim de Basto tem 80 utentes e 18 funcionários infetados pelo novo coronavírus, sendo o "principal foco" da pandemia no concelho, segundo informações divulgadas pelo município.

A Câmara de Mondim de Basto informou que a Comissão Municipal de Proteção Civil reuniu hoje tendo como único ponto da ordem de trabalhos a análise da situação do lar da Santa Casa da Misericórdia local.

De acordo com os dados divulgados, até ao momento realizaram-se quatro testagens, entre rastreios gerais e testagens de despiste a utentes e funcionários daquela Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS).

"Os resultados do último teste foram conhecidos no dia de ontem (terça-feira) e revelaram mais 57 utentes positivos. Este número, a somar aos 23 existentes, totaliza 80 utentes e 18 funcionários positivos, naquela instituição", refere o comunicado enviado à comunicação social.

O Lar da Santa Casa da Misericórdia é, neste momento, o "principal foco da pandemia" em Mondim de Basto, e, de acordo com a autarquia, "pelo risco que representa, é prioridade de todas as entidades que, no âmbito das suas diferentes competências, são chamadas a apoiar e a colaborar na mitigação do surto".

O surto na Misericórdia de Mondim de Basto teve início no dia 10 de novembro e hoje foi decidido "prestar um esclarecimento público sobre a situação" naquela instituição.

Na semana passada a agência Lusa tentou por diversas vezes um contacto com a Santa Casa, o que não foi possível.

Segundo o comunicado, a resposta "ao surto tem vindo a ser feita de acordo com as orientações da autoridade de saúde, sempre adequada às necessidades da instituição".

Das várias iniciativas tomadas, é destacada a instalação e ativação da zona de concentração e apoio à população (ZCAP) e o acionamento da equipa de intervenção rápida de apoio às estruturas residenciais, que se encontra a prestar funções desde o dia 27 de novembro.

Na reunião de hoje, ficou decidido manter no local as equipas de reforço e avançar com uma descontaminação dos edifícios.

Nos próximos dias, segundo a autarquia, Mondim de Basto "vai assistir a um aumento do número de casos ativos, algo que tinha vindo a diminuir na última semana".

"Apesar deste surto localizado, o concelho apresenta números de contágio na comunidade muito preocupantes, pelo que urge reforçar a adoção das normas e medidas por demais conhecidas", salientou.

O município disse que se vai manter "atento à evolução da pandemia, em estreita articulação com as diferentes entidades competentes, disponibilizando os meios e recursos necessários ao combate".

Os dados fornecidos pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Alto Ave e divulgados pela câmara indicam que, no domingo, o concelho de Mondim de Basto apresentava 94 casos ativos, um total de 253 positivos desde o início da pandemia.