Coronavírus

Vacina da Covid-19. Task-force quer envolver associações de doentes no plano de vacinação

POOL New

Foi determinada uma reunião no sábado.

Saiba mais...

O grupo de trabalho, a chamada “task-force”, criado para a elaboração do plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal vai reunir-se no sábado com associações de doentes por forma a envolver estes representantes nas atividades do grupo de trabalho.

Em comunicado enviado às redações, informa-se que “a ordem de trabalhos, que se inicia com a apresentação do Plano, incidirá na organização da dinâmica de participação das Associações de Doentes nas atividades da Task Force, que se pretende articulada entre as diferentes entidades”.

O plano de vacinação português

No primeiro grupo prioritário, constam as pessoas com 50 ou mais anos com patologias graves, como a doença coronária, a insuficiência renal, insuficiência cardíaca ou doença respiratória, e profissionais de saúde, mais genericamente, profissionais de serviços críticos - podem incluir-se as Forças Armadas. Os residentes de lares e em cuidados continuados, também incluídos na primeira fase, serão vacinados nas instituições.

Nesta primeira fase, serão vacinadas 950 mil pessoas entre janeiro e abril, no pior dos cenários - caso a vacina não chegue dentro do calendário esperado.

Na segunda fase, serão vacinadas pessoas com mais de 65 anos sem qualquer patologia e pessoas dos 50 aos 64 anos com um vasto leque de doenças pré-existentes, desde diabates, à hipertensão e até obesidade. Nesta fase serão vacinadas 1,8 milhões de pessoas.

Haverá ainda uma terceira fase, que englobará "o resto da população".

ONDE SERÁ FEITA A VACINAÇÃO EM PORTUGAL ?

A vacinação será feita em mais de 1.200 centros de saúde, mas também nos lares e em unidades de cuidados continuados - nestes dois casos a vacina será administrada pelas equipas de enfermagem.

Os lares com equipas de enfermagem, também poderão administrá-las na instituição.