Coronavírus

Ministra da Saúde emociona-se na cerimónia de aniversário do Instituto Ricardo Jorge

Marta Temido não conseguiu esconder as lágrimas durante o discurso.

Saiba mais...

A ministra da Saúde emocionou-se esta sexta-feira na cerimónia de aniversário do Instituto Nacional Ricardo Jorge, em Lisboa, onde o infecciologista Silva Graça disse que as sequelas provocadas pela infeção por covid-19 ainda não estão todas identificadas e estudadas.

Sobre as vacinas, há a certeza de uma alta percentagem de sucesso na prevenção e da importância delas no controlo da pandemia, mas persistem dúvidas sobre efeitos secundários.

A ministra da Saúde encerrou a cerimónia de aniversário do Instituto Ricardo Jorge com um discurso emocionado. Marta Temido disse que uma das lições que se retiram da pandemia é a disponibilidade e a mais valia dos serviços de saúde pública.

António Costa sugere a líderes europeus início da vacinação a 5 de janeiro

António Costa quer que o processo de vacinação da covid-19 arranque no mesmo dia em toda a União Europeia e aponta o dia 5 de janeiro. A coordenação do combate à covid-19 esteve em cima da mesa dos líderes europeus que, esta madrugada, chegaram também a acordo sobre uma nova meta climática para 2030.

Com a vacina da Pfizer cada vez mais próxima da autorização para ser administrada na União Europeia, algo que deve acontecer até 29 de dezembro, os líderes querem coordenar a distribuição e o arranque da vacinação, de preferência no mesmo dia.

“Sugeri que pudéssemos coordenar o esforço para que arrancássemos todos no mesmo dia com o processo de vacinação”, disse o primeiro-ministro português.

Portugal regista mais 95 mortes e 5.080 casos de Covid-19

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 5.080 casos de infeção e mais 95 mortes associadas à doença covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde desta sexta-feira.

Desde o início da pandemia morreram em Portugal 5.373 pessoas, dos 340.287 casos de infeção confirmados. Foram considerados curados mais 4.100 doentes nas últimas 24 horas, totalizando 263.648.

Há menos 2 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 507. Em relação aos internamentos em enfermaria, há menos 74 pessoas internadas, totalizando agora 3.230.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 74.894 contactos, menos 739 em relação a quinta-feira, e que estão ativos mais 885 casos, totalizando 71.266.

No que diz respeito aos 5.080 novos casos, 2.395 registam-se na região Norte, 1.618 em Lisboa e Vale do Tejo, 787 na região Centro, 193 no Alentejo, 66 no Algarve, 16 nos Açores e 5 na Madeira.

Das 95 mortes a lamentar nas últimas 24 horas, o pior registo desde o início da pandemia, 41 ocorreram na região Norte, 32 em Lisboa e Vale do Tejo, 16 na região Centro, duas no Alentejo, duas no Algarve, uma nos Açores e uma na Madeira.