Coronavírus

Covid-19. Leopardo-das-neves de zoo nos EUA testa positivo

Elaine Thompson

Suspeita-se que a transmissão terá tido origem num funcionário "assintomático" do zoo.

Saiba mais...

Um leopardo-das-neves fêmea do Jardim Zoológico de Louisville (Kentucky) fez um teste positivo para o novo coronavírus, o primeiro animal da espécie a ser infetado com o vírus.

O felino, chamado NeeCee, encontra-se "com sintomas muito ligeiros". Suspeita-se que a transmissão terá tido origem num funcionário "assintomático" do zoo, apesar das precauções que o parque implementou, sublinhou a instituição, num comunicado.

O jardim zoológico aguarda os resultados dos testes laboratoriais a dois outros leopardos-das-neves machos, Kimti e Meru, que também podem ter sido contagiados pelo vírus da covid-19.

"Os três felinos estão bem, com sintomas muito ligeiros, enquanto o jardim zoológico continua a vigiar de perto a sua saúde. Prevemos uma melhoria contínua nos próximos dias e esperamos que os três recuperem. Neste momento, nenhum outro animal apresenta sintomas", refere a mesma nota.

Nas últimas duas semanas, os três leopardos-das-neves, uma espécie ameaçada, começaram a sofrer de pequenos problemas respiratórios, incluindo uma tosse seca ocasional.

"O risco de os animais infetados, incluindo este leopardo-das-neves, transmitirem o vírus aos seres humanos é considerado baixo. A covid-19 continua a ser predominantemente uma doença transmitida de pessoa para pessoa", salientou a instituição, na referida declaração.

As três amostras de fezes, em vez de testes invasivos e da necessidade de anestesia, foram colhidas e enviadas para um laboratório na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Illinois, no início de dezembro.

O veterinário do zoológico, Zoli Gyimesi, frisou que, "felizmente, até agora", com base em casos clínicos de felinos registados noutros zoos em todo o país, "a infeção por SARS-CoV-2 não parece ser uma ameaça para as suas vidas".

O leopardo-das-neves é uma espécie de mamífero carnívoro que vive habitualmente a uma altitude de cerca de 6.000 metros acima do nível do mar em montanhas remotas da Ásia Central.

Em abril, cinco tigres e três leões foram afetados pelo novo coronavírus no Jardim Zoológico do Bronx, em Nova Iorque.

A instituição que gere o zoo de Nova Iorque, a Wildlife Conservation Society, relatou que um tigre tinha feito um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, a primeira infeção conhecida por covid-19 de um animal nos Estados Unidos.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia