Coronavírus

Covid-19. Holanda em confinamento até 19 de janeiro

Piroschka Van De Wouw

Entre 2 e 8 de dezembro, o número de infeções fixou-se acima de 43 mil.

Saiba mais...

As creches e as escolas da Holanda, bem como todas as atividades consideradas não essenciais, vão encerrar até 19 de janeiro para se tentarem conter as infeções pelo novo coronavírus, anunciou esta segunda-feira o primeiro-ministro, Mark Rutte.

O chefe de Governo confirmou o confinamento de cinco semanas num discurso interrompido com assobios e gritos, durante um protesto contra as restrições, em frente ao seu gabinete, em Haia, capital administrativa do país.

"Não estamos a lidar com uma simples gripe, como pensam as pessoas que estão atrás de nós", disse, referindo-se aos manifestantes.

À exceção de supermercados, mercearias e farmácias, todos os estabelecimentos vão encerrar a partir de terça-feira, incluindo museus, cinemas, salas de espetáculos e jardins zoológicos.

A população holandesa foi ainda aconselhada a permanecer em casa e a receber, no máximo, duas pessoas por dia e três no Natal.

Na semana entre 2 e 8 de dezembro, o número de infeções confirmadas pelo novo coronavírus fixou-se acima de 43 mil, segundo a informação divulgada pelo Instituto Nacional para a Saúde Pública e Ambiente dos Países Baixos.

O Governo liderado por Mark Rutte já tinha decretado o encerramento de restaurantes, bares e 'coffee shops' em 14 de outubro e endureceu as medidas de combate à pandemia de covid-19 em 3 de novembro, ao encerrar museus, cinemas e jardins zoológicos por duas semanas.