Coronavírus

Terminou a proibição de circulação entre concelhos, mas recolher obrigatório mantém-se

MIGUEL A. LOPES

Recorde as medidas em vigor.

Saiba mais...

Terminou na madrugada desta segunda-feira a proibição de circular entre concelhos, mas mantém-se o recolher obrigatório nos concelhos de maior risco de transmissão da covid-19. Mais de 200 concelhos de risco extremo, muito elevado e elevado de contágio estão sujeitos ao recolher obrigatório.

Nestes casos, a circulação na via pública está proibida entre as 23:00 e as 05:00 durante a semana. Ao fim de semana, o recolher obrigatório nestes concelhos tem decorrido a partir das 13:00, mas dado que o atual estado de emergência termina na quinta-feira, carece de renovação para que as medidas de restrição se mantenham em vigor.

A Madeira anunciou já que a partir de terça-feira também vai aplicar o recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00.

Os concelhos de maior risco

Segundo a atual lista de concelhos por níveis de risco, existem 30 concelhos em risco extremo de contágio, 79 em risco muito elevado, 92 em risco elevado e 77 em risco moderado.

Composta por 18 municípios, a Área Metropolitana de Lisboa tem cinco concelhos no nível muito elevado: Almada, Barreiro, Lisboa, Moita e Montijo.

Na Área Metropolitana do Porto, são quatro os concelhos no nível de risco extremo, nomeadamente Oliveira de Azeméis, Póvoa de Varzim, Trofa e Vila do Conde, e existem 12 no nível muito elevado: Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Paredes, Porto, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, São João da Madeira, Valongo e Vila Nova de Gaia.

Marcelo quer renovar estado de emergência por oito dias

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ouve esta segunda-feira todos os partidos com assento parlamentar, depois de ter anunciado que pretende renovar o estado de emergência por apenas oito dias, em vez dos habituais 15, justificando essa alteração com a falta de dados suficientes relativos ao período natalício.