Coronavírus

Covid-19. PSD e PCP juntam-se ao PS na defesa do confinamento geral

O CDS pretende esperar pelos números da próxima semana.

Especial Coronavírus

Já há uma maioria de mais de dois terços na Assembleia da República a defender um novo confinamento geral. O PSD juntou-se ao Governo e ao PS a favor do regresso a uma situação semelhante à que vigorou entre março e junho de 2020. A diferença serão as escolas que devem continuar a funcionar.

Rui Rio, que reuniu esta sexta-feira com o Governo, avança que o PSD está disponível para que entrem em vigor medidas mais apertadas já na próxima semana, em consonância com o que o PS defende.

O PCP, que tem votado contra o estado de emergência, admite que não há outro caminho. Espera que o confinamento ajude a voltar depressa à normalidade e vai exigindo ao Governo preocupações suplementares – tais como o reforço do SNS, a situação nos lares e as medidas de proteção social.

O CDS quer esperar pela evolução dos números até à reunião do Infarmed, na próxima terça-feira, mas avança já que é contra um confinamento geral.