Coronavírus

Covid-19. Brasil supera marca de 8 milhões de infetados

Raphael Alves

O Brasil superou a marca de 200 mil mortos na quinta-feira.

Especial Coronavírus

O Brasil registou 52.035 infeções provocadas pelo novo coronavirus nas últimas 24 horas, superando a marca de 8 milhões de contaminados na pandemia, informou esta sexta-feira o Ministério da Saúde.

O país totalizou 8.013.708 casos notificados de covid-19 desde 26 de fevereiro, quando o primeiro diagnostico positivo foi registado no território brasileiro.

Com 962 óbitos confirmados em 24 horas, o país registou 201.460 vítimas mortais.

O Governo brasileiro também informou que 7.114.474 pessoas infetadas já recuperaram da doença, enquanto que 697.774 pacientes contaminados estão sob acompanhamento médico.

Por outro lado, um consórcio formado pela imprensa brasileira, que colabora na recolha de informações junto das secretarias de Saúde estaduais, anunciou que o país somou 1.379 vítimas mortais e 84.977 casos confirmados de covid-19 nas últimas 24 horas.

O mesmo levantamento dos 'media' indicou que o Brasil totalizou 201.542 óbitos e 8.015.920 infeções por covid-19.

Os Estados de São Paulo (48.029), Rio de Janeiro (26.480) e Minas Gerais (12.469) têm o maior número de óbitos provocados pela pandemia no país.

Considerando o número de casos, São Paulo (1.528.952), Minas Gerais (552.104) e Santa Catarina (515.219) são, respetivamente, os que somam mais infeções até agora.

Nesta sexta-feira, o juiz Ricardo Lewandowski do Supremo Tribunal Federal (STF) decidi de forma provisória que o Governo central não pode requisitar seringas e agulhas compradas pelo estado de São Paulo.

A medida foi tomada depois que insumos vendidos pela empresa Becton Dickson ao governo de São Paulo foram requisitados pelo Ministério da Saúde.

Lewandowski determinou também a devolução de qualquer material que já tenha sido entregue ao Governo brasileiro em 48 horas.