Coronavírus

Surto de covid-19. Mosteiro em Campo Maior tem maioria das monjas infetadas

Das 17 monjas que vivem no Mosteiro da Imaculada Conceição, 14 estão infetadas.

Saiba mais...

Um surto do vírus da covid-19 no Mosteiro da Imaculada Conceição, em Campo Maior, no distrito de Portalegre, já infetou 14 monjas que residem neste espaço religioso, disse este domingo fonte da Arquidiocese de Évora.

A mesma fonte indicou à agência Lusa que vivem neste mosteiro de Campo Maior 17 monjas concecionistas e que, destas, 14 religiosas estão infetadas com o novo coronavírus que provoca a doença covid-19.

Duas monjas fizerem teste com resultado negativo para o coronavírus SARS-CoV-2 e outra encontra-se atualmente fora da instituição, precisou a fonte.

Segundo a fonte da Arquidiocese de Évora, uma das monjas infetadas apresenta sintomas, como febre e dores no corpo, e as restantes têm sintomas ligeiros ou estão assintomáticas.

A monja mais nova do mosteiro tem menos de 30 anos e a com mais idade mais de 70 anos, assinalou a fonte, referindo que estas religiosas vivem em clausura e raramente saem para o exterior.

O surto de covid-19 no Mosteiro da Imaculada Conceição de Campo Maior foi divulgado pelo arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho, numa mensagem publicada no sábado à noite na página de Internet da arquidiocese.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.926.570 mortos resultantes de mais de 89 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.803 pessoas dos 483.689 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.