Coronavírus

Especialista diz que não é preciso fechar as escolas em França

Três crianças a caminho da sala de aula em Paris, França.

Thibault Camus

Mas é precido adotar medidas mais restritivas para impedir propagação da nova variante do SARS-CoV-2 do Reino Unido.

Especial Coronavírus

Não há necessidade de fechar as escolas em França mas é preciso adoptar medidas mais restritivas para abrandar as infeções pelo novo coronavírus, nomeadamente pela variante mais contagiosa detetada no Reino Unido, diz o conselheiro científico para o Governo francês.

"Os dados do Reino Unido sobre a nova variante não são suficientes para recomendar o fecho das escolas em França", afirmou Jean-François Delfraissy à rádio FranceInfo, avançando que a variante é responsável por 1% das infeções em França.

"O desafio mais premente não é de o eliminar, mas o de impedir a sua progressão adotando várias medidas restritivas", garante.

O Presidente Emmanuel Macron vai reunir esta manhã o Conselho de Defesa, que toma as decisões mais significativas sobre novas medidas sanitárias, e é possível que o recolher obrigatório nacional seja antecipado para as 18h00, segundo vários meios de comunicação franceses.

Quase 20 mil novos contágios em 24 horas

A França registou em 24 horas 19.753 novos casos de covid-19, elevando assim o total de casos desde o início da pandemia para 2.806.590, segundo dados de terça-feira das autoridades francesas.

Desde segunda-feira, morreram 362 pessoas em França em meio hospitalar e o número total de mortos no país é já de 68.802. Há atualmente 24.703 novos pacientes nos hospitais franceses e 2.678 foram admitidos nos cuidados intensivos.

Pandemia já matou quase dois milhões de pessoas em todo o mundo

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.945.437 mortos resultantes de mais de 90,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

VEJA TAMBÉM:

As últimas notícias em https://sicnoticias.pt/ultimas