Coronavírus

Covid-19. Clube de Trump advertido por falhar lei da máscara na festa de Ano Novo

Wilfredo Lee

Poucos dos 500 convidados usavam máscara quando se juntaram numa repleta pista de dança.

Especial Coronavírus

As autoridades do condado de Palm Beach (Florida) indicaram esta quinta-feira terem aplicado uma advertência, sem multa, a um clube propriedade de Donald Trump por ter ignorado a utilização de máscaras numa festa de Ano Novo em Mar-a-Lago.

As autoridades enviaram quarta-feira uma carta ao gerente do clube, Bernd Lembcke, a indicar que futuras violações às diretivas de Palm Beach podem levar ao pagamento de uma multa que pode atingir os 15.000 dólares (cerca de 12.320 euros) por cada crime de desobediência.

Um vídeo da festa mostra que poucos dos 500 convidados usavam máscara quando se juntaram numa repleta pista de dança quando atuavam o 'rapper' Vanilla Ice, Mike Love, cofundador dos Beach Boys, e a cantora e compositora Taylor Dayne.

Todd Bonlarron, o responsável adjunto do condado, escreveu na carta que o clube, ao não distribuir máscaras aos convidados, "violou a lei que ordena o uso obrigatório" do protetor facial destinado a travar a propagação da covid-19.

O condado de Palm Beach, com uma população de cerca de 1,5 milhões de habitantes, tem sido fortemente atingido pela pandemia do novo coronavírus, com mais de 90 mil casos reportados e cerca de 2.000 mortes

Para entrar na festa, cada um dos 500 convidados teve de pagar 1.000 dólares (cerca de 820 euros).

Trump, no entanto, acabou por nem sequer assistir ao início da festa, uma vez que passou o fim de semana de então a desenvolver esforços para tentar reverter a vitória do democrata Joe Biden nas presidenciais norte-americanas de 03 de novembro de 2020.