Coronavírus

Covid-19. Marcelo explica que dívida vai aumentar, mas não agir tornaria a situação “desgraçada”

O Presidente da República garante ser inevitável.

Especial Coronavírus

Marcelo Rebelo de Sousa já saiu do isolamento, mas continua sem agenda de campanha. Voltou, no entanto, às entrevistas, a estratégia que escolheu para ocupar espaço político. Na noite de quarta-feira gravou uma entrevista com a Antena 1 onde assegurou que o país vai ter de se endividar mais para responder à crise provocada pela pandemia.

O atual Presidente da República considera que fechar tudo, e cedo, é o melhor para o futuro da economia. Mas dívida em cima de dívida é inevitável. Marcelo diz que os mercados não estão preocupados.

O candidato diz que houve sempre setores da economia que nunca fecharam e sublinha que as medidas são menos fortes que em março, abrindo espaço à atividade económica.